Curta o Paulistana no Facebook



Bispo do Maranhão é reeleito para presidir Comissão Pastoral da Terra

Posted on
  • sábado, 21 de março de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Dom Enemésio ficará mais três anos à frente da entidade vinculada à CNBB

    Comissão aprovou texto em defesa dos descendentes quilombolas.
    Foto: Fábio Rodrigues/Agência Brasil
    Da Redação

    O bispo de Balsas (MA), Dom Enemésio Ângelo Lazzaris, foi reeleito para presidir por mais três anos a CPT (Comissão Pastoral da Terra) nesta quinta-feira (19). As informações são do site da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil)

    A escolha aconteceu durante a 27ª Assembleia da entidade entre os últimos dias 17 e 19.

    Foi publicada carta ao final do encontro com críticas a setores de igrejas cristãs que que se envolvem com “políticos, governos e polícias que criminalizam a luta pela água, pela terra e na terra e abençoam o latifúndio e a privatização da natureza” e à intolerância religiosa.

    O encontro também formulou duas moções, sendo a primeira em apoio ao povo palestino, que será levada por Dom Enemésio a um Encontro em Jerusalém, organizado pela Pax Christi Internacional.

    A segunda será entregue ao STF (Supremo Tribunal Federal) contra a aceitação da ADI (Ação Direta Institucional), protocolada pelo PFL (hoje DEM) em 2003, que questiona a identificação para indenizações e a titulação dos territórios para remanescentes quilombolas.

    "Está em curso um novo ataque aos direitos constitucionais das comunidades quilombolas, povos indígenas e outras comunidades tradicionais, por um contingente expressivo, mas minoritário, de neo-escravocratas, que impõem seus interesses de classe em diferentes espaços da sociedade e do Estado com apoio dos principais órgãos da imprensa nacional”, afirmou o texto da comissão.

    Foram eleitores para integrar a comissão da comissão executiva nacional da CPT: Jeane Bellini (agente da CPT nos regionais Araguaia/Tocantins e Mato Grosso, atua no Centro de Documentação Dom Tomás Balduino, da Secretaria Nacional da CPT), Ruben Siqueira (agente da CPT Bahia e um dos coordenadores do Projeto São Francisco Vivo, nos últimos dez anos), Paulo César Moreira (agente jovem da CPT no Mato Grosso) e Thiago Valentim (agente jovem da CPT no Ceará).

    Isabel Cristina Diniz, do Paraná, e Darlene Braga, do Acre, foram eleitas suplentes da comissão.