Curta o Paulistana no Facebook



Blog critica CNBB por não apoiar impeachment contra presidente

Posted on
  • terça-feira, 17 de março de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Página na internet disse que internautas também pediram saída de Dom Raymundo 

    Bispo (terceiro à esq.) se encontrou com Dilma e ministros na última quinta (12).
    Foto: Divulgação
    Da redação

    Após se posicionar por meio de nota contra o impeachment da presidente Dilma Roussef, a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) recebeu críticas de blog político nesta segunda-feira (16).

    A página na internet "Foco Político Brasil" publicou texto com título "Fora CNBB! Traidores da Igreja de Cristo" em que afirma que "mensagens veiculadas através de redes sociais" pediram a saída do presidente da conferência, Dom Raymundo Damasceno. O blog, entretanto, não cita fontes.

    A CNBB havia publicado nota na última quinta-feira (15) em que pedia "medidas urgentes" contra a situação no país, mas que se colocava contra respostas que atendessem "ao mercado e aos interesses partidários antes que às necessidades do povo, especialmente dos mais pobres".

    A conferência dos bispos tem defendido a necessidade de uma Reforma Política no país, que entre outras questões, acabe com o financiamento privado dado a campanhas eleitorais por empresas como as envolvidas na operação Lava Jato.

    Segundo o Datafolha, cerca de 240 mil pessoas compareceram as ruas de São Paulo no último domingo (15) para protestar contra o governo. Os protestos apresentavam manifestações a favor do impeachment da Dilma Rousseff.

    "Fora Dilma"

    Outra questão relacionada à possibilidade de impeachment também causou polêmica no começo do mês.

    O padre Michelino Roberto, responsável pelo jornal da arquidiocese"O São Paulo", postou mensagem em seu perfil do Twitter favorável a deposição da presidente, no Dia Internacional das Mulheres.

    “Parabéns às que abraçaram a maternidade com amor. Meus sentimentos e orações à mulher egoísta e, por fim, fora Dilma, fora Dilma", disse o sacerdote aos seus seguidores.

    O resultado foi o também pároco da igreja Nossa Senhora do Brasil, do bairro do Jardins, receber crítica por meio do Facebook de antigo dirigente do jornal católico, o padre Antonio Aparecido Pereira.

    "Meu Deus, padre Michelino! Diz a sabedoria popular, que prudência e caldo de galinha não faz mal a ninguém", criticou ele. "Você já é conhecido como diretor de O São Paulo, um jornal que lutou pela redemocratização do Brasil. Dizer fora para alguém eleito democraticamente é perigoso. Confesso que fiquei preocupado…"

    O pároco da Nossa Senhora do Brasil, por sua vez, respondeu que deve se manifestar contra "um governo que mentiu para ser eleito".

    "Estou em perfeita conformidade com a tradição do jornal que dirijo", defendeu-se o padre. Michelino ainda afirmou que um conselho editorial está sendo formado para dissertar sobre os posicionamentos da publicação.