Curta o Paulistana no Facebook



Cristãos sofrem perseguição no oriente, diz Dom Odilo em carta

Posted on
  • sexta-feira, 27 de março de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Cardeal relembra "Coleta para a Terra Santa" e cristãos perseguidos na região

    Texto foi enviado ao clero e a fiéis da Arquidiocese. Foto: Reprodução/Facebook

    Da Redação

    O arcebispo metropolitano de São Paulo, Dom Odilo Scherer, publicou carta no site da Arquidiocese nesta sexta-feira (27) em que relembra a perseguição que cristãos sofrem no Oriente Médio.

    No texto que também foi enviado ao clero e fiéis, o cardeal fala sobre os "lugares bíblicos".

    "Nesses lugares, atualmente, os cristãos são poucos e sofrem pressão, perseguição e martírio, como tem sido noticiado nestes últimos meses", afirmou Odilo.

    O arcebispo também convocou todos a participarem da celebração da Páscoa em suas comunidades e relembrou as coletas que serão realizadas nas missas, para a Campanha da Fraternidade e outra para a Igreja no Oriente.

    Dom Odilo ainda citou carta enviada a ele pelo Prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, cardeal Leonardo Sandri, em que afirmou que "hoje são milhões os refugiados provenientes da Síria e do Iraque onde o estrondo das armas não pára e a vida do diálogo e da concórdia parece completamente perdida".

    O dinheiro da "Coleta para a Terra Santa" será revertido para os cristãos da região que são convidados a ajudar os irmãos perseguidos.

    Leia a íntegra da mensagem de Dom Odilo:

    "Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer
    Arcebispo de São Paulo

    São Paulo, 25.03.2015

    Aos irmãos bispos auxiliares

    Aos sacerdotes e diáconos
    religiosas/os, consagradas/os e leigos/as
    da Arquidiocese de São Paulo

    Caríssimos/as,

    Com o Domingo de Ramos, iniciamos a celebração da Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, que também é nossa Páscoa. Esta é a celebração central de toda a nossa Liturgia Cristã. De maneira especial, o Sagrado Tríduo Pascal é o centro das celebrações do Ano Litúrgico.

    Desejo, por isso, convidar a todos os caríssimos filhos da Arquidiocese de São Paulo para uma intensa participação nas celebrações da Semana Santa e da Páscoa, num clima de fé e piedade.

    No Domingo de Ramos, tomemos nova consciência de que somos nós os discípulos, que hoje dão o testemunho de Cristo na Cidade e o acompanham nos momentos de glória e também de desprezo, condenação à morte e ressurreição. Não tenhamos medo nem vergonha de manifestar nossa fé e nossa pertença a Cristo e à sua Igreja!

    A todos os caros padres, desejo manifestar meu afeto e apreço, ao recordarmos a instituição do sacerdócio ministerial, na Quinta Feira Santa. Que vivam todos com serena alegria a doação de sua vida no serviço do Evangelho e dos irmãos; que Deus recompense cada um pela sua dedicação generosa ao povo.

    Vivamos todos de modo intenso o solene Tríduo Pascal, que tem início com a missa vespertina da Quinta Feira Santa; agradeçamos os dons preciosos da Eucaristia e do Sacerdócio Ministerial cristão, instituídos por Jesus Cristo na última ceia. Depois, recolhamo-nos em oração e na escuta atenta da Palavra de Deus, fazendo jejum e abstinênica de carnes, sinal de penitência, na Sexta Feira Santa.

    Seja o Tríduo Pascal a ocasião para um verdadeiro “retiro espiritual” para todo o povo. E não deixemos de acolher com gratidão a misericórdia de Deus através do Sacramento da Reconciliação. Peçamos perdão a Deus também pelos pecados da violência contra as pessoas, pelas nossas próprias infidelidades a Deus e aos nossos compromissos cristãos. 

    Valorizemos muito a solene Vigília Pascal, no Sábado Santo. Nela celebramos a sublime obra de Deus, manifestada na criação e na redenção, mas revelada plenamente na ressurreição de Cristo; durante a Vigília Pascal, renovemos de modo solene nossa fé, com toda a Igreja, e testemunhemos de maneira contagiante nossa alegria pascal no Domingo da Ressurreição de Cristo.

    Enfim, desejo lembrar que no Domingo de Ramos realizamos em todas as nossas igrejas a coleta da Campanha da Fraternidade (“vim para servir”), como gesto concreto de nossa conversão quaresmal e de nossa partilha fraterna.

    Na Sexta Feira Santa, junto com a comemoração da Paixão do Senhor, fazemos em todas as igrejas a coleta para “a Terra Santa”, ou seja, os “lugares bíblicos”, onde Deus se revelou e nossa fé teve origem, onde Jesus nasceu, viveu e deu a vida por nós; nesses lugares, atualmente, os cristãos são poucos e sofrem pressão, perseguição e martírio, como tem sido noticiado nestes últimos meses. A Igreja pede nosso gesto generoso para socorrê-los. Em anexo, envio-lhes a carta do Cardeal Prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais, que trata do assunto.

    Ambas as coletas sejam encaminhadas logo para as Cúrias, nas Regiões Episcopais, como já de costume.

    Encerrando, faço votos de feliz e abençoada Páscoa para todos! Jesus Cristo está vivo e está no meio de nós! Que a alegria do Senhor Ressuscitado seja a nossa força! Deus abençoe a todos !

    Cardeal Odilo Pedro Scherer
    Arcebispo de São Paulo"