Curta o Paulistana no Facebook



Dom Odilo alerta fiéis sobre missa católica brasileira mostrada na TV

Posted on
  • sábado, 21 de março de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Cardeal lembrou que celebração mostrada pertencia à Igreja Católica Brasileira

    Arcebispo já havia mostrado em 2011 preocupação com possível confusão. Foto: Reprodução/Facebook
    Da Redação

    O arcebispo metropolitano de São Paulo, cardeal Dom Odilo Scherer, publicou mensagem em sua página do Facebook na noite deste sábado (21) com alerta para reportagem exibida na TV Globo no mesmo dia.

    O programa SPTV 2ª edição falou sobre a programação religiosa no CTN (Centro de Tradições Nordestinas), na zona norte da cidade, onde uma missa com um bispo acontecia.

    Dom Odilo advertiu aos fiéis para "não caírem em erros" e se confundir, já que a celebração foi realizada por bispos da ICAB (Igreja Católica Apostólica Brasileira), e não da ICAR (Igreja Católica Apostólica Romana), em comunhão com o Papa.

    O arcebispo utilizou aspas para se referir à missa e ao bispo exibido na matéria. Os fiéis que curtem a página do Facebook se dividiram ao comentarem a postagem do cardeal.

    "É por esse e outros motivos que a Igreja Católica está como está... Não somos os donos da verdade, façamos essa reflexão", afirmou o internauta Rodrigo Carvalho. "Não sou barata nem rato de sacristia muito menos bitolado em religião. Vamos abrir a mente", disse.

    Já a fiel Rute Cristina defendeu o alerta: "Acho válido divulgar, cardeal, e não achei crítica de modo algum. Tem gente que confunde e a divulgação é valida", disse.

    A outra igreja também sofreu acusações: "essa tal 'Igreja Católica Brasileira', na verdade, é uma grande seita adepta da Teologia da Libertação, liberalismo teológico, semeia várias outras heresias e vive de falar mal da nossa igreja... Parabéns Dom Odilo, nosso pastor, por alertar-nos!", disse o internauta David De Sant Ana.

    Entenda as diferenças

    A Igreja brasileira surgiu em 1945 após cisão com a romana, devido a críticas ao apoio do Vaticano a regimes europeus totalitários e ao dogma da infabilidade papal, firmado no Concílio Vaticano I, que determina que o papa não comete erros quando trata da doutrina.

    As duas igrejas apresentam hoje também diferenças em seus costumes e regras. A brasileira, segundo o seu site oficial, não possui um pontífice já que "não crê em um bispo superior aos outros" e seus sacerdotes podem se casar e manter trabalhos seculares.

    Os templos da Igreja brasileira também não devem possuir "ostentação de riqueza" e os fiéis podem se casar mais de uma vez, além da eucaristia ser dada sempre em duas espécies (pão e vinho).

    Dom Odilo já havia manifestado, junto com outros bispos da região, preocupação quanto a confusão entre as duas instituições.

    Em carta publicada em 2011, o cardeal e outros bispos alertaram para igrejas "não unidas ao Papa e aos bispos em comunhão com ele", à simulação de sacramentos "como fonte de lucro" e pediram aos fiéis para "se manterem firmes na fé da Igreja."

    Confira a mensagem publicada hoje pelo cardeal:

    "Atenção! O SPTV 2ª edição deste sábado, 21/3, noticiou a programação religiosa do Centro de Tradições Nordestinas (CTN), localizado na zona norte de São Paulo. Mostrou, inclusive, o trecho de uma "missa" com um "bispo", de veste talar roxa, distribuindo a comunhão.
    Acontece que a igreja presente no CTN não é a Igreja Católica Apostólica Romana, e sim a Igreja Católica Brasileira, que não está em comunhão com o Papa. É importante que nosso povo saiba dessa informação para não se confundir e cair em erros."