Curta o Paulistana no Facebook



Iurd notifica judicialmente Facebook sobre charge de “Gladiadores”

Posted on
  • quarta-feira, 25 de março de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Artista fez gravura em que soldado matava religioso de matriz africana

    Camdombé e Umbanda são perseguidos por cristãos. Foto: Reprodução/Vitor Teixeira

    Da Redação

    O chargista Vitor Teixeira informou por meio de seu Facebook na terça-feira (24) que a rede social recebeu notificação para tirar a sua página do ar.

    A carta judicial foi enviada pela Iurd (Igreja Universal do Reino de Deus) motivada por charge do artista (confira acima) feita em relação aos "Gladiadores do Altar".

    Vídeos no começo ano de jovens que participam do projeto da Universal marchando e gritando "estamos prontos para a batalha" começaram a circular pela internet e geraram polêmica sobre a Iurd estar militarizando fiéis. A charge de Teixeira faz referência a perseguição de cristãos contra religiões de matriz africana.

    O chargista afirmou pela sua página que considerou a notificação "uma ameaça clara à liberdade de expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação." A carta da Iurd pedia ao Facebook a retirada da página do chargista, que em um acordo com a Igreja, apagou a charge da rede para evitar a suspensão.

    A Igreja Universal, por sua vez, afirmou na notificação que a charge transmite "verdades inverídicas" sobre um "programa social que conta com milhões de jovens" e que "desenvolve atividades culturais, sociais e esportivas para auxiliar no resgate e amparo de populações de rua, viciados, jovens carentes e em conflito com a lei".

    Ao site Brasil Post, a Iurd afirmou que a iniciativa não se configura em censura, pois Teixeira "atendeu o pedido de modo voluntário" de retirar a charge.

    Leia também: Pelo fim da intolerância, religiosos fazem ato no centro de Itaquera

    Confira abaixo a notificação:

    Foto: Reprodução/Facebook

    Foto: Reprodução/Facebook

    Foto: Reprodução/Facebook

    Foto: Reprodução/Facebook