Curta o Paulistana no Facebook



Morre Dom João, responsável nacional pela Pastoral Afrobrasileira

Posted on
  • quinta-feira, 9 de abril de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Bispo de Paranaguá estava internado no Hospital Catarina, em SP, desde março

    Falecimento ocorreu devido à falência múltipla de órgãos. Foto: Arnaldo Alves/ANPr

    Da Redação

    A Diocese de Paranaguá (PR) comunicou na manhã desta quinta-feira (9) a morte de Dom João Alves, bispo da região e responsável nacional pela Pastoral Afrobrasileira.

    Dom João estava internado desde março no Hospital Catarina, em São Paulo, com infecção nos rins. Ele faleceu devido à falência múltipla de órgãos.

    O vigário geral da Diocese, Carlimar Gonçalves, havia pedido orações para o bispo na última terça-feira (7).

    O corpo de Dom João será velado até às 14h de hoje na igreja da Imaculada Conceição, na Região Ipiranga, em São Paulo. O arcebispo emérito de São Paulo, Dom Claudio Hummes, irá presidir missa de corpo presente às 14h.

    O corpo seguirá depois para a catedral de Paranaguá Nossa Senhora do Rosário. O velório ocorrerá de sexta (10) para sábado (11). O sepultamento ocorrerá na cripta da Catedral Diocesena após orações.

    Em nota, a presidência do Regional Sul 2 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) agradeceu pelo serviço de Dom João Alves. "Seguindo as pegadas do Bom Pastor, doou sua vida pelo povo, mostrou-se incansável, dedicando-se, sobretudo ao mais pobres e na construção da comunhão junto aos bispos”, disse o texto.

    Perfil

    Dom João Alves, 58, nasceu em Alto Alegre (SP) e ingressou na Ordem dos Franciscanos Capuchinhos em 1976. Estudou Filosofia e Teologia no Seminário de São Francisco, em Nova Veneza (SP), e cursos de especialização em espiritualidade na Argentina. Foi ordenado presbítero em 1982.

    Exerceu funções de vigário paroquial na Arquidiocese de Campinas (SP), superior da comunidade local, promotor e definidor vocacional, formador e professor na província dos Capuchinhos.

    Foi nomeado bispo em 2006 pelo Papa Bento XVI. Além de responsável nacional pela Pastoral Afrobrasileira, também era o bispo referencial da Pastoral Carcerária no Regional Sul 2, que compreende a Igreja Católica no Estado do Paraná.

    Seu lema episcopal era "Como aquele que serve".