No Twitter, arcebispo de São Paulo defende debate sobre reforma política

Taxado como comunista, Dom Odilo pede que alternativas sejam apresentadas. Foto: Divulgação

Da Redação

Atualizado em 18:04

Após ser alvo de críticas e ataques na internet por defender a reforma política, o arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, voltou a levantar a bandeira sobre as mudanças no sistema político do país. "É bom que haja uma boa discussão da sociedade sobre a reforma política. Quem tiver boas propostas, coloque-as em discussão", publicou Dom Odilo, em sua página no Twitter, nesta segunda-feira (27).

Na semana passada, o filósofo Olavo de Carvalho disparou contra Dom Odilo, chamando-o de "mentiroso" e "excomungado", por abraçar o fim do financiamento empresarial em campanhas eleitorais. A postura do cardeal é taxada até por fiéis como comunista. Por outro lado, o arcebispo de São Paulo classifica as acusações como "fruto de muita fantasia" e "piada de mau gosto".

O cardeal recebeu respostas críticas à publicação no Twitter. "@DomOdiloScherer Excomungado!!! AHUhuAAUHUHAHUAUH"", disse o perfil intitulado "Nubladão".

"A Igreja pode se engajar em propostas de partidos socialistas?", perguntou o internauta Ed Rosas.

Os internautas contrários à reforma tem efeito ataques contra o arcebispo e a CNBB pelo apoio a mudança, também defendida pelo governo, como solução para o fim da corrupção. Grande parte das empresas investigadas pela Operação Lava Jato, que apura os esquemas na Petrobras, são financiadoras de candidaturas a diversos cargos, sobretudo à Presidência da República.

Leia também: A intolerância contra o clero brasileiro