Curta o Paulistana no Facebook



Grupo católico de São Miguel emite nota após denúncias por evento

Posted on
  • domingo, 10 de maio de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • IPDM irá promover debate com padre excomungado e o deputado federal Jean Wyllys

    Encontro fará discussão sobre "Igreja e sexualidades". Foto: Divulgação

    Da Redação

    O movimento católico da diocese de São Miguel Paulista, IPDM (Igreja - Povo de Deus - Em Movimento) emitiu nota neste domingo (10) sobre denúncias feitas por fiéis.

    O motivo é a realização de encontro no próximo dia 30 sobre a Igreja Católica e a sexualidade com o padre excomungado Roberto Francisco Daniel e o deputado federal Jean Wyllys (PSOL).

    "Aos perseguidores que certamente enviaram e-mail ao nuncio do Brasil, obrigado em nos divulgar aos quatro cantos do país", disse texto publicado no blog do grupo.

    A referência ao embaixador do Vaticano no Brasil Dom Giovanni Daniello foi feita por causa de publicação da página no Facebook "Sou Feliz por ser Catolico(a)", na última quinta-feira (7), informando os contatos de Dom Giovanni.

    "Atenção povo de Deus, vamos juntos denunciar à Nunciatura Apostólica o evento promovido por uma entidade católica que terá como palestrantes Padre Beto (excomungado) e o deputado federal Jean Wyllys, ambos ferrenhos críticos da Igreja", publicou a página, que tem mais de meio milhão de seguidores.

    Blog chamado "Portal Umbrais" também foi citado na nota após repercutir as críticas dos internautas.

    Relembre

    O sacerdote Roberto Daniel da Diocese de Bauru (SP) foi excomungado no ano passado por apoiar a liberdade para a união homoafetiva. "Padre Beto", que também é professor e escritor, seguiu celebrando missas independentes a pedido de fiéis.

    Já Wyllys apoia a causa LGBT por meio de seu mandato parlamentar. Embora seja chamado de ateu nas críticas, participou na juventude de movimentos católicos e se afastou da Igreja por sugestão de bispo que não aceitava sua orientação sexual, segundo disse em entrevistas.

    Confira a nota na íntegra do grupo católico:

    "DIREITO DE REPOSTA AS AMEAÇAS FEITAS PELO GRUPO “SOU FELIZ POR SER CATÓLICO” – QUE NOS ATACA PELA PROMOÇÃO DO DEBATE “IGREJA E SEXUALIDADES: UM DIÁLOGO NECESSÁRIO” COM PADRE BETO E JEAN WYLLYS.

    Aos membros, administradores e fãs do “Portal Umbrais” e da Pagina “Sou Feliz Por Ser Católico”, indicamos que leiam e apliquem o que o PP. Francisco escreveu em sua Carta Pastoral Evangelli Gaudium, nºs 35-38. Depois de citar Santo Tomás de Aquino que, na Idade Mèdia (!!!) já ensinava que há uma “hierarquia no anúncio da mensagem moral da Igreja”, Francisco conclui: “é importante tirar as consequências pastorais desta doutrina conciliar, que recolhe uma antiga convicção da Igreja. Antes de tudo, deve-se dizer que, no anúncio do Evangelho, é necessário que haja uma proporção adequada. Esta se reconhece na frequência com que se mencionam alguns temas e nas acentuações postas na pregação. Por exemplo, se um pároco, durante um ano litúrgico, fala dez vezes sobre a temperança e apenas duas ou três vezes sobre a caridade ou sobre a justiça, gera-se uma desproporção, acabando obscurecidas aquelas virturdes que deveriam estar mais presentes na pregação e na catequese. E o mesmo acontece quando se fala mais da lei do que da graça, mais da Igreja do que de Jesus Cristo, mais do Papa do que da Palavra de Deus”.

    Este encontro foi concebido por centenas de católicos que compõe a Igreja – Povo de Deus – em Movimento. Coletivo que enseja religiões que sirvam a luta pela dignidade humana e não ao contrário como vem sendo dito.

    Aos perseguidores que certamente enviaram e-mail ao nuncio do Brasil, obrigado em nos divulgar aos quatro cantos do país, e nos mostrar que justiça e paz se abraçarão contra o militarismo da fé, o puritanismo dos medíocres e a espada de Dámocles que decepa (castra) vidas por ideologias de morte.

    Provocado por esses motivos, convidamos os que ainda não confirmaram presença, para vir conosco e com os valentes Padre Beto e Jean Wyllys, sonhar uma espiritualidade libertadora que se encruzilha com os desafios do mundo no debate Igreja e Sexualidades: um diálogo necessário.

    Coordenação Geral da Igreja Povo de Deus em Movimento.
    São Paulo, 09 de Maio de 2015"