Curta o Paulistana no Facebook



“Não podemos ficar indiferentes”, diz Dom Sérgio sobre tráfico humano

Posted on
  • sexta-feira, 8 de maio de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Presidente da CNBB participou de evento sobre a questão e defendeu enfrentamento

    Para o arcebispo, é preciso ter consciência da gravidade da questão. Foto: Divulgação

    Da Redação

    O presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) Dom Sérgio da Rocha afirmou que é preciso que se enfrente o tráfico humano, informou o site da entidade nesta sexta-feira (8).

    A declaração foi dada durante III Seminário de Enfrentamento ao Tráfico Humano, em Brasília (DF), que começou na terça-feira (5) e terminou ontem.

    “Precisamos de gente que recorde à sociedade que o drama do tráfico humano continua acontecendo e que nós não podemos ficar indiferentes", afirmou Dom Sérgio. "Aqui fica um alerta para que a gente não deixe passar este tema, como nos pede o Papa Francisco”, disse.

    O evento reuniu cerca de 80 representantes de regionais da CNBB e integrantes de organizações eclesiais e da sociedade que atuam contra o tráfico humano e o trabalho escravo.

    “Eu fico muito contente de encontrar um grupo que se reúne com a consciência da gravidade do tráfico humano e disposto a se unir e a enfrentá-lo”, afirmou o também arcebispo de Brasília.

    O seminário foi organizado pelo Grupo de Trabalho (GT) de Enfrentamento ao Tráfico Humano da CNBB, constituído em 2010 para denunciar o tráfico de pessoas.

    O encontro também avaliou a Campanha da Fraternidade de 2014, que teve como tema a questão com o lema “É para a liberdade que Cristo nos libertou (Gl 5,1)”.

    Segundo dados da OIT (Organização Internacional do Trabalho), cerca de um milhão de pessoas são traficadas todo ano no mundo, sendo que 98% dos casos são relacionados à mulheres.

    Entre diversos órgãos brasileiros, a Polícia Federal identificou 547 casos de tráfico humano entre 2005 e 2011.