Curta o Paulistana no Facebook



"Continue a amar Jesus nos pobres", diz Papa a irmãos de rua de SP

Posted on
  • quarta-feira, 22 de julho de 2015
  • by
  • Redação
  • in
  • Marcadores:
  • Pastoral do Povo da Rua tem reclamado do "rapa" de pertences pela guarda civil

    Francisco recebeu presentes dos sem-teto nesta terça (22). Foto: Montagem/Reprodução Facebook

    Por Arthur Gandini

    Atualizado às 12:11

    O Papa Francisco enviou nesta terça-feira (22) mensagem aos irmãos de rua de São Paulo em agradecimento aos presentes que recebeu hoje. "Continuem a amar Jesus nos pobres. É o caminho do Evangelho", disse em vídeo.

    Os sem-teto da cidade enviaram fotos suas com um quadro do papa, um terço e uma camiseta da Fraternidade O Caminho por intermédio do vigário episcopal da Pastoral Povo da Rua, Julio Lancellotti. Os objetos foram entregues pelo cura da Catedral da Sé, Luiz Baronto, que participou de audiência de Francisco com o cardeal brasileiro Dom Cláudio Hummes.

    “O Papa ficou muito comovido quando entregamos os presentes. Ele mandou de volta um solidéu dizendo que com esse gesto é como se ele tocasse cada um dos moradores de rua”, contou o padre salesiano à Rádio Vaticano.

    Também foi entregue carta pessoal do vigário Lancellotti que, segundo ele próprio, dizia ao papa que os sem-teto estão rezando por Francisco, como pontífice costuma pedir a todo o mundo.

    Assista ao vídeo enviado pelo papa:



    Reclamações

    Os irmãos de rua em São Paulo tem protestado desde o começo do ano contra o chamado "rapa", a ação da GCM (Guarda Civil Metropolitana) de pegar os pertences dos sem-teto e os jogar no lixo.  Em entrevista recente, o vigário episcopal afirmou que a prefeitura é "extremamente intolerante e higienista", mas a assessoria da pasta nega as críticas e as reclamações continuam. O vigário irá visitar hoje irmãos de rua junto com a Defensoria Pública de São Paulo.

    "Pediria que não agissem dessa forma. A opção do papa é clara", disse Lancellotti ao Paulistana sobre o que o pontífice faria se estivesse na cidade e soubesse das reclamações. A Pastoral também tem afirmado ser insuficiente a estrutura de abrigos na cidade para ajudar os sem-teto a sobreviverem no inverno.

    O prefeito da cidade Fernando Haddad, por sua vez, esteve na última segunda-feira (21) no Vaticano onde assinou acordo junto com prefeitos de outras cidades do mundo.

    Entre outras promessas, foi feito o compromisso de se "favorecer a emancipação dos pobres e dos que vivem em condições de vulnerabilidade, reduzindo sua exposição a eventos extremos e catastróficos derivantes de profundas alterações de natureza ambiental, econômica e social".